Eu já trampei com público (já fui vendedor numa livraria, barman numa boate e garçon num restaurante). Eu sei como é aguentar sujeito chato e sujeito gente boa.

Tive que pegar alguns remédios num posto de saúde público, onde distribuem remédios de graça, mas que pode demorar muiiiiito para estar disponível para quem pediu (remédio caaaaaaro). Esperar ser atendido (o que as vezes , nem demora tanto, e nesse tempinho, dá para refletir sobre vida e descançar de algumas correrias) e depois ser atendido com total displicência, como se ocê fosse… nada… e logo depois, em outra “repartição”, do mesmo lugar, ser tratado como um ALGUÉM, putz… Diferenças…

COMO É ÓTIMO SER BEM TRATADO E BEM ATENDIDO.

Anúncios